O Poder da Maçonaria: a história de uma sociedade secreta no Brasil

img-20190117-wa0001

Introdução da resenha do livro escrita por Marcos José Diniz Silva:

“Este é um livro feito por historiadores não-maçons”. Estas são as primeiras palavras dos autores. A observação tem implicações em se tratando do tema maçonaria. A primeira delas é que, não pertencendo à instituição, os autores tiveram que tratá-la de fora, a partir dos vestígios da maçonaria no espaço público. Assim, procuram diferenciar seu trabalho das produções históricas dos maçons. A segunda ordem de implicação, é lugar historiográfico da obra, como parte de um crescente campo de pesquisa acadêmica no Brasil. Os autores são tributários desse despertar dos estudos históricos sobre a maçonaria no Brasil, que tem suas nascentes nos anos de 1990. A partir de então, o tema reapareceria na História do Brasil, não mais como parte dos grandes fatos da nação, próprios da história tradicional-oficial, desfilando vultos maçônicos na Independência, no Império, na Questão Religiosa e na Proclamação da República.

Superando o peso da autoridade do mestre Sérgio Buarque de Holanda, que sepultara a presença maçônica na história do Brasil, no final do século XIX, em nome do avanço do positivismo; os historiadores atuais demonstraram não apenas a sobrevivência e capilaridade da participação maçônica na história contemporânea do Brasil, nos séculos XIX e XX, como imprimiram novos olhares e perspectivas analíticas sobre um tema carregado de nuances, mitos, disputas e preconceitos. Desse modo, agregando contribuições dos novos historiadores, Marco Morel e Françoise Souza não apenas desenvolveram suas contribuições acadêmicas nesse campo como, agora, resolveram oferecer ao público brasileiro uma obra síntese da história da maçonaria no Brasil, tanto o aspecto documental quanto no analítico.

Merece destaque o equilíbrio que os autores imprimem ao trabalho, conjugando rigor informativo-analítico acadêmico mais atualizado, com narrativa acessível e agradável; portanto, palatável ao profissional historiador, como ao leitor comprometido com a cultura geral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s